Featured post

The Dreadful Dragon Heavy-Foot

( First posted in Portuguese,  in March 2011,  when J. was 5  years old) For my niece, Jessica Long ago when animals used to sp...

Thursday, 14 October 2010

Quando for grande não quero ser...

           – OK. Desde o princípio. Um, dois, três...Parou! Parou! Então, Rouco? Porque não acompanhas os outros? Estás sempre à sombra da bananeira. É preciso praticares.
          O pobre Rouco olhou envergonhado para os pezitos. Porque não entendiam que não podia juntar-se aos outros?
          – Vamos lá, outra vez. Um, dois, três...
          Todos da turma começaram a cantar. Bom, todos menos um. Todos menos Rouco...
          O Professor começava a perder a paciência mas, para grande satisfação de Rouco, não interrompeu a cantoria dos colegas.
          – Muito bem, turma, portaram-se muito bem. Encontramo-nos amanhã no mesmo sítio, à mesma hora...Rouco, tu não. Fica. Precisamos ter uma conversinha, tu e eu.
          – Adeus, Professor. – cantarolaram alegremente os rouxinóis ao levantarem voo.
          – Então, Rouco...Posso saber porque não cantas como os teus colegas?
          Rouco estava vermelho de embaraço. Já em casa era sempre a mesma conversa: «Porque não cantas? Porque não cantas?»
          – Então, avezinha, que tens a dizer?...Nada?...Pois, então, não te vais embora sem cantares a última canção. Vamos, um, dois, três...
          E para surpresa do Professor Rouxinol e das lagartas, lagartixas, e dos outros bicharocos que se encontravam por perto, Rouco cantou com uma voz de ouro.
          – Mas...fantástico! Rouco, tens uma voz fabulosa. Porque não cantas com os outrros?
          – É que, Professor, não me apetece...
          – Como que não te apetece?!? É o que fazemos. Nós os rouxinóis cantamos. Que mais pensas fazer quando fores grande?
          – Não sei, Professor, ainda não sei o que quero ser quando for grande. Só sei que quando for grande não quero ser cantor. Quando canto não consigo ouvir a música do vento, da água a correr, das canções dos rouxinóis e dos pintassílgos, dos grilos e das cigarras...



- COPYRIGHT/Registado no IGAC


Se gostou de ler esta história por favor clique g+1 e/ou deixe um comentário.

No comments:

Post a Comment