Featured post

A River Adventure

 Mum always liked to listen to the radio while they were having their breakfast. 'One of the thieves, who has been robbing jewellery ...

Wednesday, 26 September 2012

Porquinha Pipoca Está Apaixonada

Para a minha sobrinha de sete anos,
que anda apaixonadíssima pelo
cantor Pablo Alboran
        
-  Jessica (agora com 10 anos)

            Na quinta do Vale Verde os animais têm andado todos alvoroçados com o novo galo. Também não é para menos já que o Galo Boran possui uma voz poderosa e enigmática, o que deixa as meninas a suspirar pelos cantos e os meninos roídinhos de inveja. Eu cá, acho um pouco irritante ele insistir em dar os seus concertos mal o sol rompe os céus.
          Adiante. No terceiro curral a seguir aos estábulos, encontra-se a pocilga da Porquinha Pipoca. A pocilga é um lugar convenientemente bem arejado já que o odor corporal desta espécie é notoriamente conhecido como sendo peculiar. Na parte da frente da pocilga há um lamaçal convidativo, onde os porcos todos passam a maior parte do tempo a chafurdar. Não acho piada nenhuma a isso. No outro dia, borrifaram-me a asa esquerda com um pouco de lama e foi o cabo dos trabalhos para conseguir voar até ao chafariz para me lavar. Mas os porcos parecem divertir-se e por um lado até acho que a lama lhes faz bem, ajudando a manter uma pele jovem e rosada por mais tempo. Isso julgo eu, pois tenho uma dificuldade enorme em adivinhar a idade dos porcos...Bom, só se for pelo tamanho, quanto maiores mais velhos, será?
          E eu? Ai, desculpem. Esqueci-me de me apresentar. Sou Papagaio Paulradora. Sou a habitante mais viajada da quinta e sei tudo o que se passa por estas bandas.
          Dez horas da manhã apenas, e Porquinha Pipoca já está outra vez a cair de sono?
          - Porquinha Pipoca, que se passa? Tens andado muito dorminhoca. Por sorte são as férias de verão e não há escola, senão é que seriam elas! Neste estado de espírito não conseguirias concentrar-te no grunhidabeto com certeza. Olha...
          - Aiiiiiiii! Tu é que me cansas ao falares tanto e tão rápido, Papagaio Paulradora. Deixa-me descansar.
          Hmmmmm. Algo se passa com Porquinha Pipoca. Porque estará ela tão cansada? Pensou Papagaio Paulradora para consigo.
          - Porquinho Profírio? Ó Porquinho Profírio, pára lá um pouco de te rebolares e diz-me uma coisa. Sabes porque que é que a tua prima anda tão cansada e melancólica?
          - Bom dia, para ti também Papagaio Paulradora. - disse Porquinho Porfírio, um pouco irritado com a deselegância da ave. - Que prima? Tenho tantas.
          - Não te faças de desentendido, Porquinho Profírio. A prima que anda quase sempre contigo...ou tu com ela. Seja como for, tu com ela ou ela contigo, até parecem siameses...
          - Ah, referes-te a Porquinha Pipoca...Pois, sabes, acho que está apaixonada.
          - O quê? Apaixonada? Por quem? Conta-me! Conta-me todos os pormenores suculentos.
          - Bom, acho que está apaixonada pelo Galo Boran.
          - A sério? - gritou a arara com a voz um pouco esganiçada. Mas, é bem mais velho do que ela...
          - Sim, mas ela confessou-me que gosta de bichos mais velhos e com crista. - confidênciou Porquinho Porfírio.
          - Ah! Isto vale ouro! Obrigada Porquinho Profírio. - disse Papagaio Paulradora, voando em direcção à capoeira.

*
          No dia seguinte, ainda nem eram seis da manhã e Porquinha Pipoca já estava toda arranjadinha de franja esticada e unhas pintadas, pronta para ouvir o seu querido Galo Boran. Mal sabia ela que iria viver o momento mais embaraçoso mas também o mais feliz da sua jovem vida de porquinha na quinta do Vale Verde.
          - Hu-hum, - começou Galo Boran do alto do seu poleiro – hoje quero dedicar a primeira canção, Solamente tú, a uma nova fã....Desculpem, Papagaio Paulradora, como é o nome da porquinha outra vez?...Ah, sim, então, especialmente para ti aí no terceiro curral a seguir aos estábulos, Porquinha Pipoca, «Solamente Tú»...
          - «Regálame tu risa, Enseñame a soñar...»1- e assim ressoou por toda a quinta a voz poderosa e enigmática de Galo Boran.
          O coração de Porquinha Pipoca parou por segundos. Não, isto não podia estar a acontecer-lhe. Que felicidade. Ainda bem que ainda estava um pouco escuro, senão os outros não parariam nunca de a gozar por o seu focinhito ter passado de rosa a vermelho. Que emoção!

 *
          Quando Papagaio Paulradora chegou à pocilga, encontrou Porquinha Pipoca a murmurar qualquer coisa para sim mesma. Calada por interesse, Papagaio Paulradora inclinou a cabeça para a esquerda para conseguir ouvir melhor.
          - ...cocaboran –ouviu Papagaio Paulradora.
          - «...cocaboran?!?»...que será que está para alí a dizer? - questionou-se intrigada Papagaio Paulradora.
          - Pipoca Boran. Pipoca Boran. Porquinha Pipoca Boran. Hmmmmm! Que bem que me soa este nome.
          - Uáaaaaaaahc! -Papagaio Paulradora soltou uma engasgada e sonora gargalhada.
          - Ai, pregaste-me um susto de morte, idiota! - gritou Porquinha Pipoca ainda com a voz tremente.
          - Tu disseste Porquinha Pipoca Boran, eu ouvi muito bem...
          - Shhhhhhhhh! Por favor, Papagaio Paulradora, não digas a ninguém, estava só a sonhar acordada. Se os outros souberem não vão parar de me gozar.
          - Está descansada Porquinha Pipoca. - disse Papagaio Paulradora depressa, vendo que a amiga da quinta do Vale Verde estava mesmo aflita. Não direi nada. E então, gostaste da surpresa?
          - Oh, Papagaio Paulradora...foi fantástico. Nunca julguei que fosse possível viver um momento tão feliz assim na minha vida. Ob....
          - Ainda bem que gostaste.- Interrompeu a faladora Papagaio Paulradora. Sabes, o Galo Boran até que é simpático.
          - Sim, e foi muito simpático. Com tantas fãs aceitou cantar para mim. Que alegria! Mas, tu também foste muito simpática...- e dando uma cabeçada suave no peito de Papagaio Paulradora, Porquinha Pipoca acrescentou,- És uma boa amiga. Obrigada.


1Solamente tú, canção de Pablo Alboran.



- COPYRIGHT/Registado no IGAC


Se gostou de ler esta história por favor clique g+1 e/ou deixe um comentário.